Dra. Roberta França - Geriatra Barra da Tijuca

+55 (21) 2104-9572

Av. Luís Carlos Prestes, 410 Sala  321
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ,

Demência de Alzheimer

17/9/2018

DEMÊNCIA DE ALZHEIMER - QUANDO O ESQUECIMENTO VIRA DOENÇA! 

 

Todo mundo esquece e esquecer não significa demenciar.
Também precisamos saber que envelhecer é um processo natural e saudável!

Envelhecer não é sinônimo de adoecer! Essa história que depois dos "enta" tudo acontece é uma falácia. Passamos a vida comendo mal, bebendo mal, dormindo pior ainda, sedentários, fumantes, estressados e aí, milagrosamente, aos 60/70/80 anos, queremos ter uma velhice saudável!

 

Como??? A culpa não é da idade! Isso para lembrar que apesar de lapsos de memória serem normais, a perda progressiva da memória, repetitividade de idéias e esquecimento continuo de fatos recentes , não o é! 


Comumente tendemos a colocar tudo na "conta" da idade, "coisa de velho" sabe? Situações como "papai não consegue mais fazer as contas da casa" (ah, mas ele já fez cálculo a vida toda coitado!); "mamãe não anota mais nenhum recado" (a idade tá chegando né? Fazer o quê? ); vovó não conseguiu prender o botão da minha blusa!

(deixa sua avó, ela tá velha e já tá cansada).


A crença de que todos esses fatos são "coisas da idade" nos fazem perder precioso tempo no diagnóstico precoce da demência. Dificilmente a família se preocupa com esses pequenos sinais do dia a dia e só procuram o geriatra quando ocorre algo grave como se perder na rua, ter um surto psicotico ou desorientação. 


Durante a consulta é comum ouvirmos que " isso começou agora" o que não é real.
Na fase inicial da Demência de Alzheimer, o paciente apresenta normalmente:


1) Esquecimento de fatos recentes ( não fatos imediatos! )


2) Perda de funções executivas básicas: usa roupa pelo avesso, meias de pares diferentes, não consegue abotoar camisas, dificuldade em lidar com telefone e recados assim como fazer cálculos simples, lidar com o controle remoto da TV e costurar.

Esquece com frequência onde guardou objetos, além de deixar torneiras abertas, fogão acesso e portas destrancadas.


3) Pode apresentar ainda apatia e depressão.


Todos esses sinais e sintomas quando citados são imediatamente identificados pela família como algo recorrente e de longa data mas que todos acreditavam ser comuns da idade!! Não é!


Temos a maior oportunidade de envelhecer da história da humanidade. 
Nunca chegamos tão longe.
Estamos fazendo história.


Vamos cuidar para não esquecer

Dra Roberta França
Medicina Geriátrica
De Corpo e Alma 
www.geriatrarobertafranca.com.br

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Demência Vascular - O que você Precisa Saber

06/25/2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo